Casa Arara

A direção de arte, identidade visual e todo material visual de comunicação da primeira edição do projeto foi produzido e criado no estúdio. Foi construída uma iconografia especialmente para o projeto, fundamentada em pesquisas de traços ancestrais, comportamento e estilo de vida. Movimento, dinamismo, sobreposições, fragmentação, improvisações e distorções foram a base da construção visual do projeto. Além disso, a paleta de cores e as composições cromáticas foram pensadas para representar o jeito brasileiro de viver, bem como a composição diversa do nosso país e dos convidados do projeto.

A primeira edição do encontro aconteceu de 29 de setembro a 1 de outubro de 2020, de forma online e gratuita. Foi transmitida através do youtube, instagram e facebook. Foram 13 Talks com a participação de mais de 60 personalidades que brilham em diversos segmentos. O projeto teve mais de 16 mil pessoas alcançadas, 20 horas de conteúdo e 2 projetos sociais apoiados (Gastronomia Periférica e Instituto Shirley Djukurnã Krenak).

Mestres da obra

Mestres da Obra é uma Organização da Sociedade Civil sem fins lucrativos que atua desde 2001 junto aos trabalhadores, nos canteiros de obras, com um propósito: o desenvolvimento humano.

 

Promover a conscientização nas áreas de saúde, segurança, sustentabilidade, cidadania e qualidade de vida através da transformação do ambiente de trabalho em espaço de conhecimento. Valorizando o saber e a cultura de cada um como base do processo educativo e auxiliando a empresa na implementação de um sistema integrado de gestão QSMS de forma inovadora.

 

Dentre seus prêmios e reconhecimentos estão: TED – Ideas Worth Spreading; Prêmio Objeto Brasileiro; Projeto Generosidade 2010; Prêmio Amanco por um mundo melhor; Prêmio Cultura e Saúde; Prêmio Planeta Casa; Prêmio Folha – Empreendedor Social do Futuro; Prêmio Master Imobiliário; ESPM Social.

 

Dentro do processo de criação da identidade visual da marca, houveram trocas muito enriquecedoras com os clientes para chegarmos no resultado final, através de um entendimento mais profundo da realidade dos trabalhadores e um olhar de extremo valor sobre os resultados alcançados in loco, que são muito sofisticados.

 

A identidade visual, com suas formas puras, tons derivados das cores primárias e composições geométricas sobre um grid, foi inspirada nas experimentações geométricas e cromáticas que nasceram na Bauhaus. Através dessa estética, pode-se retratar a valorização da criatividade, da experimentação e do poder da simplicidade.

 

Festival Virada da Virada

A Virada da Virada, realizada na Fundação Bienal de São Paulo em novembro de 2019, foi resultado da união entre a Turma do Bem e o GRAACC, duas das maiores ONGs brasileiras, pela realização do maior evento de voluntariado do país. O evento discutiu temas e causas sensíveis e reforçou a importância do voluntariado por meio de uma programação formada por mais de 100 palestrantes, 5 palcos, 3 exposições, feira com mais de 80 ONGs de todo o Brasil, comidas feitas por imigrantes e refugiados, intervenções artísticas e outras atividades.

A exposição do GRAAC, levou os espectadores a uma rápida imersão em histórias de crianças com câncer que foram ilustradas por artistas. As casinhas criadas para a exposição, convidavam o público a chegar mais perto das histórias, e criava uma interação emocional.

A segunda exposição foi do projeto Apolônias do Bem, criado pela Turma do Bem, que transforma o sorriso de mulheres vítimas de violência doméstica. Vinte participantes que perderam os dentes por causa de agressões foram retratadas por vinte fotógrafas, todas mulheres, antes e depois do tratamento odontológico. A cenografia da exposição foi desenhada com a intenção de contextualizar simbolicamente os muitos momentos em que essas mulheres olharam para as portas de suas casas e imploraram pela liberdade. Momentos decisivos para um grito de liberdade, um pedido de socorro, uma fuga, ou até memso uma coragem de denunciar os maus tratos que sofriam. A porta simboliza essa liberdade. E as imagens foram expostas em portas, onde as fotos de antes do tratamento estavam fixadas nos lados pretos, simbolizando a escuridão da vida que viviam; e as fotos de depois do tratamento estavam fixadas nos lados brancos das portas, representando a luz, a claridade da liberdade que sentiram depois de receberem o tratamento e terem seus sorrisos resgatados.

A cenografia do espaço do Instituto C&A foi pensada de forma que pudesse representar a força da cadeia da produção de moda, a importância de cada ponto da rede. Isso foi representado com bastidores de madeira conectados formando uma grande teia. Alguns dos bastidores continham mensagens e perguntas que geraram provocações e reflexões ao público. No mesmo espaco, 5 ONGs apoiadas pelo Instituto C&A expuseram seus produtos para venda.

Durante o evento, a Turma do Bem realizou uma triagem gratuita para selecionar crianças e jovens de baixa renda e estudantes de escola pública, para receberem tratamento odontológico gratuito.

O restaurante Mundo, instalado no mezanino do prédio da Bienal, foi coordenado pelo Migraflix, organização que apoia imigrantes na construção de seu protagonismo no Brasil. Ao todo foram 14 chefs de 9 países que prepararam pratos típicos e cheios de personalidade e história.

Além de tudo isso, o evento contou com o suporte da produtora Luz.is, para cuidar de todo o impacto ambiental gerado. A Virada da Virada recebeu o certificado de neutralização de carbono da Eccaplan, pela neutralização de 8.950kg de CO2. Recebeu também o certificado Sou Resíduo Zero, por destinar corretamente todos os resíduos recicláveis, totalizando cerca de 7.055kg. Além do impacto ambiental positivo, o evento gerou renda para pelo menos 1 família.

O projeto também contou com uma instalação de 25 metros de comprimento (foto de capa do projeto na homepage aqui do site), do artista Gustavo Silvestre, idealizador do projeto Ponto Firme, que usa o crochê como forma de ocupação para detentos.

 

ONU Mulheres

O Prêmio WEPs Brasil 2019 – Empresas Empoderando Mulheres é uma promoção da ONU Mulheres no Brasil com a Chancela do UN Global Compact, UN Women. A edição 2019 tem como realizador o Programa Ganha-Ganha: Igualdade de gênero significa bons negócios – uma parceria entre ONU Mulheres, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a União Europeia (EU), financiado pela União Europeia.

A premiação reúne interesses mútuos em contribuir para o empoderamento da mulher no território brasileiro, pela promoção da equidade de gênero e da inclusão social.

A cenografia do palco, tanto do Prêmio quanto do Fórum, foi criada pelo estúdio NOONO, inspirada na forma pura do círculo que simboliza união. As esferas suspensas são como lembranças dessa pauta tão importante nos dias atuais.

Festa Canal OFF SP

A festa para celebrar a chegada do Canal OFF em São Paulo, foi realizada em abril de 2018 num casarão no bairro do Morumbi, em São Paulo. O ponto alto da cenografia foi uma projeção de praia feita na piscina da casa, com aproximadamente 20 metros de comprimento por 5 metros de largura.

Como diretor cuidei de toda a concepção visual do evento, na criação do projeto de cenografia, que contou com inúmeras projeções e painéis multimídia de grande porte. A definição de materiais, cores, mobiliário, sinalização e implementação do evento também fizeram parte do escopo.

Website Meisou

Meisou é uma marca que vem trazer equilíbrio para o mundo. Sediada em Bali, na Indonésia, promove retiros de autoconhecimento, silêncio e também é uma loja de produtos voltados para o bem-estar.

O website, 100% personalizado, foi desenhado para atender as necessidades da marca e expressar sua essência de forma bela e funcional.

 

Netflix @ Avenida Paulista

A casa “Crônicas de Natal” da Netflix, foi palco do retorno das comemorações natalinas no clássico casarão da Avenida Paulista, que estava há 2 anos sem receber as decorações festivas, por falta de investidores.

O projeto foi para promover o filme “Crônicas de Natal”, e por isso foram criadas algumas releituras de cenas e cenários do filme especialmente para a casa.

A principal atração da casa, depois do labirinto infinito de presentes e espelhos,  foi a réplica da sala da família protagonista do filme, que ofereceu a muitas famílias um ambiente caseiro e super decorado para fazerem suas fotos de natal.

No ambiente externo da casa, o público foi surpreendido com presentes gigantes que estavam embrulhados com papéis que tinham padrões impressos com stickers de outras séries da Netflix. Os padrões dos papéis foram desenvolvidos pelo estúdio, assim como toda a criação e idealização do projeto cenográfico.

Natural Vibe

Redesenho de identidade visual do Movimento Natural Vibe, 2019.

Depois de redesenhar a identidade visual do Natural Vibe, em 2015, que passava por um momento de início de expansão, fui procurado novamente em 2019 para fazer mais uma atualização na identidade, de um movimento que agora ultrapassa 510 mil seguidores no instagram, dezenas de professores e cursos holísticos, diversos conteúdos gerados por mês e milhares de alunos espalhados pelo mundo.

O movimento tem mais dois braços que tiveram suas identidades criadas: o Instituto Natural Vibe, escola de autotransformação; e a Casa Natural Vibe, espaço dedicado a prática de cursos e terapias, situado na região de Alto de Pinheiros, em São Paulo, capital.

Atualmente, são desenhados mais de 25 posts por mês para o feed do Instagram das redes sociais do Movimento. Alguns posts, sua minoria, são produzidos internamente pela equipe do próprio movimento. O conteúdo e a curadoria de fotografias são feitos diretamente pela equipe do Movimento.

Inicialmente redesenhamos o logo, pensado de forma a abraçar novos produtos, uma vez que o movimento segue em expansão. O olho foi redesenhado mais uma vez, adequando-se ao atual momento. A identidade vem trazer uma linguagem pop, espiritual e acessível,  que dialoga de forma objetiva e eficiente com o público.

 

Geekie One @ Bett Educar

Na semana do dia 14 de maio de 2019, acontecia a Bett Educar, maior feira de educação do Brasil. Foi lá que a Geekie, plataforma e consultoria inovadora de educação digital brasileira, esteve presente de forma disruptiva. A experiência criada para o espaço, foi vivenciada por mais quase 3.000 pessoas em 4 dias de feira.

A fachada, composta por 1.200 folhas de cartolina suspensas, tornou-se 100% reaproveitada. As 1.200 folhas foram doadas para três creches da comunidade de Paraisópolis: CEI Ana Paula Quintão, CEI Cristina Nardinelli e CEI Renata Eugênia Rodrigues.

O Geekie One, produto da empresa, alia uma plataforma inovadora a uma consultoria especializada para apoiar escolas em suas jornadas de transformação educacional. A iniciativa está apoiada em três pilares pedagógicos: Conteúdo significativo, digital e flexível; Aprendizagem ativa com foco no(a) aluno(a); Dados para facilitar diálogos e decisões pedagógicas.